Qualidade de Vida

Barriga x Coração

Qualidade de Vida - agosto de 2017

O que a barriga tem a ver com o coração?A vida moderna tem modificado muito a rotina dos brasileiros. Um corre-corre sem fim! O desjejum na fila do ônibus, um salgado e uma média. Lanche da manhã…o que é isso? Almoço, troco por um hambúrguer suculento!! Mas e a atividade física? Não tenho tempo!!!
É de conhecimento da comunidade científica mundial que metade da população brasileira apresenta sobrepeso e algo em torno de 20% são obesos. As consequências desses números são catastróficas, pois a obesidade é reconhecidamente um fator de risco para doenças como Infarto Agudo do Miocárdio, Acidente Vascular Cerebral (AVC), Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Mellitus, sem falar nas doenças do sistema osteoarticular.


A gordura abdominal se comporta como um tecido endócrino, secretor de substâncias como a leptina e as adipocinas que atuam de formas variadas no corpo humano. Elas aumentam a resistência a ação da insulina no corpo, o que gera o temido aumento da glicose no sangue e por consequência Diabetes. Também interagem com o sistema nervoso central, atuando na modulação do apetite e com os vasos sanguíneos, tornando-os mais suscetíveis a formação de trombos, causando infartos e tromboses.
A ausência de atividade física regular contribui para um coração preguiçoso, que se for exigido de forma repentina, como na corridinha para pegar o ônibus, vai reclamar. Não brigue com ele!! Ele não está treinado para trabalhar mais forte e mandar maior volume de sangue ao corpo em um curto intervalo de tempo. Dessa forma, os músculos esqueléticos não recebem o suprimento adequado e você cansa mais rápido.
Todos temos obrigações. No entanto, nossa primeira e mais importante deve ser o cuidado com a nossa saúde, pois sem ela não conseguimos fazer nada. O tempo utilizado para realizar as refeições de maneira correta e para a prática de uma atividade física regular deve ser considerado um investimento… e dos bons. Cuidar da saúde é muito melhor, mais fácil e econômico do que cuidar da doença!

Busca



Publicidade