Auto News

V de Virtus!

Auto News - Matérias - janeiro de 2018

Vem briga boa aí no segmento dos sedãs. A Volkswagen anunciou sua primeira novidade no semestre , o VIRTUS. Vem briga boa aí no segmento dos sedãs. A Volkswagen anunciou sua primeira novidade no semestre , o VIRTUS. A VW do Brasil já desenhava a ideia  de ter um sedã de porte intermediário entre o Voyage e o Jetta, ficando o primeiro como porta de entrada da montadora alemã. Muito se especulou sobre a vinda do novo Santana chinês ao nosso mercado, que além de tudo teria um nome forte a seu favor. Mas a decisão recaiu sobre a versão sedã da nova geração do Polo, hatch que voltou a ser ofertado no país após uma sumida. A esticada do POLO já era esperada já que chamá-lo de Polo Sedan seria óbvio demais. E não é só marketing. Ao contrário do antigo Polo Sedã, o Virtus não é uma mera versão três-volumes do Polo.  De série, vem com ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros e traseiros elétricos, travas elétricas, rádio 2 din com Bluetooth, quatro airbags, Isofix, computador de bordo, regulagem de altura do banco do motorista e chave tipo canivete. Entre os opcionais, são dois pacotes. O Safety Pack, por R$ 1.050, oferece controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e computador de bordo mais completo. A segunda opção é o Connect Pack, que custa R$ 2.950 e além dos mesmos equipamentos da Safety Pack, traz sensores de estacionamento, rodas de liga leve aro 15″, central multimídia Composition Touch com App-connect e volante multifuncional. Completinho, o Polo 1.6 MSI custa R$ 62.940. Por esse preço, o modelo ainda não terá retrovisores externos com ajuste elétrico, nem regulagem de altura da coluna de direção ou faróis de neblina – itens de série no Virtus topo de linha. Saltando para R$ 73.490, aparece a versão intermediária Confortline 200 TSI. Nesta configuração, o sedã conta com controle de estabilidade e tração com bloqueio eletrônico do diferencial, coluna de direção com ajustes de altura e profundidade, faróis de neblina com auxílio em curvas, central multimídia Composition Touch, rodas de liga leve aro 15, retrovisores elétricos, sensores de estacionamento traseiros, descansa braço dianteiro e volante multifuncional.Sendo assim, existem dois pacotes oferecidos, anotem:Tech 1, custa R$ 2.200 (será R$ 2.990 após a fase de lançamento) e soma

sistema Kessy (acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor), retrovisor interno eletrocrômico, sensores de estacionamento dianteiros, aletas para troca de marchas atrás do volante, farol com ajuste automático de intensidade, rodas de 16 polegadas, sensor de chuva e piloto automático.sistema Kessy (acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor), retrovisor interno eletrocrômico, sensores de estacionamento dianteiros, aletas para troca de marchas atrás do volante, farol com ajuste automático de intensidade, rodas de 16 polegadas, sensor de chuva e piloto automático. Tech 2, de R$ 3.500, conta com os mesmos equipamentos do primeiro e ainda soma ar-condicionado digital (de apenas uma zona), câmera de ré, detector de fadiga, indicador de pressão dos pneus, porta-malas com sistema de ajuste e rede e porta-luvas refrigerado. A versão topo de linha, a  Highline parte de R$ 79.990 e, além dos equipamentos da versão Confortline, traz de série piloto automático, partida por botão, banco traseiro com encosto rebatível, luzes diurnas em led, duas portas USB, revestimento em couro na manopla do câmbio e do freio de mão. E aí, animou? É possível ainda adicionar banco dianteiro do passageiro rebatível por R$ 300, bancos forrados de couro sintético por mais R$ 800 e rodas de liga leve de 17 polegadas por R$ 1.200. Com todos os opcionais disponíveis, o preço da versão topo de linha do Virtus chega a R$ 85.590.

Busca



Publicidade