Auto News

Audi a gás instalado de fábrica

Auto News - Matérias - outubro de 2018

Quando li a matéria em O Globo caderno Carro e Etc tomei um susto: Audi a gás instalado de fábrica. É verdade e está em testes no Brasil. Mas aí você ficaria perguntando, mas porquê uma pessoa que investe mais de 200 mil num veículo vai precisar economizar no combustível?  
Isso pode estar mais próximo de você do que imagina. Ligamos para a Porto Rio que instala kits gás no Recreio e quase toda semana tem um veículo importado colocando um kit lá. De BMW a Mercedes tem de tudo. E raciocina comigo. O Gás Natural Veicular, ou GNV, registra emissão de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera em média 20% mais baixa na comparação com a gasolina e 15% inferior se comparado ao etanol. O IPVA passa a ter a alíquota de 3 % , economia de mais da metade no combustível aqui no RJ além de poluir menos. Bom, eles testaram o A5 com o nome g-tron e quer vender o modelo aqui já em 2019 . O sedã usa o conhecido motor 2.0 TFSI a gasolina com ajustes para GNV. A taxa de compressão, por exemplo, é maior (12,6:1) para tornar a explosão com o gás mais eficiente. Já o duplo sistema de injeção tem papel “dividido”: a direta é dedicada à gasolina, e a eletrônica, que ganhou nova flauta e bicos injetores, opera com gás natural. O grande diferencial do A5 g-tron é sair de fábrica com o sistema “flex”. São dois reservatórios de combustível: um tanque de 25 litros de gasolina e quatro cilindros que armazenam até 19 kg de gás natural — entre 21 e 22 m³. Os cilindros são mais leves e por ser de fábrica não perde -s e a garantia. e são montados sobre o eixo traseiro com o tanque de gasolina, ficando todos escondidos sob o assoalho. Dessa forma, não roubam espaço do generoso porta-malas de 480 litros. Após encher os cilindros, a sonda lambda faz a leitura e, alguns poucos quilômetros de pois o painel avisa se o gás é bom. Deu em média R$ 50. Com o litro da gasolina R$ 5 imagina? É uma matemática a que os taxistas estão acostumados. Resta saber se o público vai topar pagar a diferença de 10% a mais no preço caso a versão seja efetivamente lançada aqui em 2019.
Levando em conta que o modelo de entrada Attraction 2.0 turbo parte atualmente de R$ 196.990, o A5 “flex” (a gasolina e GNV) teria um preço inicial de cerca de R$ 216 mil.
E você, o que acha?
jornaldorecreio@gmail.com

Busca



Publicidade